Piscina em casa: principais tipos, dicas de construção e maneiras de economizar

Capa: Piscinas
Carolina Ignaczuk

Bateu a dúvida na hora de construir sua piscina? Confira o post incrível que preparamos para você e tire esse projeto do papel hoje mesmo!

Não importa se você é fã de água doce ou salgada, tenho certeza de que já imaginou como seria a sua vida se tivesse uma piscina em casa. Para quem não vive na praia ou precisa aguentar temperaturas intensas todos os dias, ter um local para aliviar o calor e relaxar é um verdadeiro sonho de consumo, não acha?

Porém, se você não tomar os cuidados necessários, esse lindo sonho pode se transformar em um pesadelo rapidinho. Isso porque, antes de iniciar a construção da sua piscina, você deve ficar atento a uma série de fatores, como local apropriado, equipamentos necessários e o modelo mais adequado para você e sua família.

E aí, quer conferir um passo a passo com tudo o que você precisa fazer ao planejar a obra da sua piscina? Então, fique ligado em nosso post e tire todas as suas dúvidas agora mesmo!

Quanto custa a construção de uma piscina?

Uma das principais dúvidas de quem está pensando em construir uma piscina em casa é: quanto isso irá me custar? No entanto, essa é uma pergunta com inúmeras respostas. Afinal, o valor total da obra irá depender do tamanho da piscina e dos materiais escolhidos para a sua construção, por exemplo.

Além disso, você não pode esquecer que uma piscina exige manutenções frequentes. Por isso, todo o equipamento necessário para a limpeza e cuidado do local deve ser colocado no papel e considerado uma despesa fixa.  

Se você quiser economizar um pouquinho, há tarefas que pode realizar por conta própria – como a limpeza e depuração da água. Mas, se preferir contratar uma empresa de manutenção para fazer qualquer tipo de serviço, saiba que terá que desembolsar uma quantia de dinheiro considerável.

O que devo definir antes de começar a construir a piscina?

Não é fácil. Antes de começar a construção, você precisa definir uma série de coisas, como o espaço disponível, o orçamento total e o tipo de piscina. Também é essencial que você contrate mão de obra especializada em alguns casos, a fim de evitar qualquer tipo de prejuízo.

Por fim, lembre-se de solicitar documentações específicas na Prefeitura Municipal ou na companhia de saneamento de sua cidade para saber se não há problemas em construir uma piscina naquele local, ok?

Qual é o melhor local para construir a piscina?

Você deve escolher um local atingido pelo sol na maior parte do tempo e que tenha o máximo de privacidade possível. Além disso, também é necessário evitar regiões com raízes de árvores ou plantas, já que elas dificultam a escavação e levantam o solo, deixando imperfeições na piscina.

Outra dica importante é observar se não há plantas que soltam muitas folhas perto da área da piscina. Essa é uma estratégia simples, mas que irá economizar tempo e dinheiro com as manutenções, por exemplo.

Qual tipo de piscina eu devo escolher?

Redonda, quadrada ou com linhas curvas? Concreto, alvenaria ou vinil? Seja qual for o tipo de piscina que você escolher, ela deve ser planejada para que todo mundo possa se divertir. Por isso, estude bem o espaço disponível e escolha o projeto que mais se adapta às suas necessidades.

E se ainda não conhece os diferentes tipos de piscina à sua disposição, dá uma olhada nesta lista que elaboramos para você. Tenho certeza de que podemos te ajudar a escolher o modelo que mais combina com a sua família!

1. Concreto e alvenaria

A piscina de concreto ou alvenaria pode atender projetos ousados ou simples, e ainda ser construída em praticamente qualquer tamanho e profundidade. No entanto, a sua construção pode precisar de mão de obra especializada, além de mantas asfálticas para evitar rachaduras ou vazamentos.

O acabamento do espaço pode ser feito com azulejos, pedras ou até pastilhas coloridas. Já os cuidados exigem impermeabilizações constantes e limpezas cuidadosas nos rejuntes, o que faz com que esse tipo de piscina esteja entre as mais caras do mercado.

Piscina de concreto
Piscina de concreto – Foto: Piscinas Personnalite

2. Fibra de vidro

As piscinas de fibra de vidro exigem menos manutenção e podem ser encontradas a um custo muito menor. Elas são vendidas em formatos já definidos e não podem ser personalizadas, mas em contrapartida são mais fáceis e rápidas de serem instaladas.

A limpeza deste tipo de piscina também é muito mais tranquila. Já que elas têm superfícies lisas, não acumulam fungos ou bactérias. Se escolher este modelo, você deve prestar atenção em manchas de algas ou cloro e certificar-se de que mais da metade da água nunca seja retirada, a fim de evitar a quebra da estrutura.

Piscina de fibra de vidro
Piscina de Fibra de Vidro – Foto: divulgação

3. Piscina de vinil

Com a mesma base da piscina de alvenaria, a piscina de vinil dispensa a necessidade de impermeabilização e revestimento. Esse modelo também possui baixo custo de manutenção e fácil limpeza, mas sua durabilidade é bem menor.

Como o vinil é um material muito frágil, se você optar por esse modelo deve tomar cuidado com objetos cortantes dentro da água ou tratamentos inadequados com cloro. Além disso, para encher esse tipo de piscina você deve contar com o auxílio de um caminhão-pipa, ok?

Piscina de Vinil
Piscina de Vinil – Foto: divulgação

4. Piscina de vidro

Piscinas de vidro estão entre as mais elegantes e modernas do mercado. No entanto, por mais que sejam incrivelmente belas, elas estão entre os modelos mais caros da atualidade. Pois pedem estruturas específicas, como quadros de aço para sustentar os vidros, por exemplo.

Piscina de Vidro – Foto: divulgação

Preciso me preocupar com aparelhos e acessórios?

Depois de escolher o tipo de piscina que você irá construir, é hora de se preocupar com a instalação de bombas, sistemas de limpeza dos dutos e a casa de máquinas. Como já mencionamos anteriormente, você também precisa considerar os custos com a manutenção do local. Neste cenário, produtos para a higienização da estrutura e limpeza da água são imprescindíveis.

Além dos aparelhos essenciais, por que não se preocupar com acessórios decorativos, como espreguiçadeiras, mesas e um espaço para tomar uma ducha? Lembre-se: tudo isso irá fazer com que o espaço fique muito mais agradável para você e sua família.

E com o paisagismo?

Sua piscina não deve ser tratada apenas como um local para descansar, e sim como uma maneira de valorizar o seu imóvel. Por isso, nada mais justo do que investir em projetos de paisagismo. Ele eleva o valor da casa e, de quebra, deixá-a mais especial!

Como fazer a manutenção adequada?

Uma manutenção inadequada pode comprometer a qualidade da piscina e ainda gerar custos desnecessários. Por isso, leve essa prática a sério. Sempre que possível, revise a bomba e os filtros e verifique se eles estão funcionando normalmente. Além disso, também é importante analisar se há algum vazamento de água.

Faça essas análises sempre antes de um evento, reunião de família ou férias. Dessa forma, se houver qualquer tipo de problema você conseguirá resolvê-lo a tempo. É essencial destacar aqui que a manutenção de uma piscina é algo que requer paciência e muito trabalho.

Manutenções podem exigir desde tarefas diárias até anuais. E elas devem ser executadas corretamente se você quiser garantir a preservação do local. Para isso, comece do básico: tomar uma ducha antes de entrar na piscina e limpar os pés já são atitudes que ajudam a mantê-la mais limpa.

Que tal realizar o sonho de ter uma piscina em casa?

Como você pôde perceber, a construção de uma piscina exige uma série de cuidados para que tudo saia conforme o planejado. Apesar de parecer uma tarefa difícil, esse planejamento pode ficar muito mais fácil se você tiver o auxílio necessário. Quer saber como nós podemos te ajudar nessa missão? Entre em contato conosco e realize o sonho de ter uma piscina só sua!

Deixe seu comentário

Leia também: